Divulgação

Um ano após o Recife perder a Serpente Marinha, prefeitura inicia recuperação de peças do Parque das Esculturas

Um ano após o Recife perder para os vândalos, devido a falta de vigilância da prefeitura, a Serpente Marinha, uma das obras mais célebres do ceramista, escultor e artista plástico Francisco Brennand, a gestão João Campos finalmente iniciou no sábado (04) ações para restaurar e recuperar as mais de 100 peças que compõem o Parque das Esculturas.

Serão investidos R$ 5,5 milhões no espaço considerado um dos mais importantes cartões postais da capital pernambucana, que fica localizado de frente ao Marco Zero, no bairro do Recife. O co-autor do projeto, Jobson Figueiredo, é quem vai ficar responsável pelas restaurações. O Gabinete de Projetos Especiais vai auxiliar o restaurador.

De acordo com a Prefeitura do Recife, durante todo o período de trabalhos, o parque permanecerá aberto ao público, sendo cada uma das peças isoladas para a realização dos serviços. Só será fechado à visitação quando houver a necessidade de uso de equipamentos maiores para realizar a remoção de alguns itens que sejam necessários de serem levados para a Oficina Brennand.

A maior peça do acervo a céu aberto é a Torre de Cristal, que conta com pouco mais de 30m de altura. A intervenção que será feita em etapas levará um ano até ser concluída.


06/12/2021 às 18:50 – Por Andros Silva

Compartilhe essa matéria, escolha uma rede abaixo.

Check Also

Nádia Maia será uma das homenageadas do São João do Recife. João Campos falou nesta terça detalhes da festa

Fotos: Rodolfo Loepert/Prefeitura do Recife