José Carlos. Foto: Andros Silva / Jacinta: Divulgação

José Carlos Campos: “Jacinta foi incompetente para ser presidente do DEM”

Logo após exibir uma matéria tendo a vereadora Jacinta como personagem principal, falando sobre seu voto favorável na polêmica votação da reforma previdenciária, este Blog recebeu uma enxurrada de comentários via WhatsApp de pessoas dizendo que a parlamentar havia traído José Carlos Campos em 2016. Para entender as mensagens, como manda o bom jornalismo, entramos em contato com José Carlos para saber o que de fato teria acontecido neste fatídico ano.

Vamos aos detalhes… Na época, José Carlos, que é engenheiro e até pouco tempo trabalhava na gestão Anderson Ferreira, estava cotado para sair como vice do atual chefe do Poder Executivo municipal. Jacinta, ocupava o cargo de presidente do Democratas no município.

Publicidade

“Ela almejava ser a vice de Anderson e o escolhido foi eu. Errou na data de minha filiação, que resultou na minha saída da vice, faltando 15 dias para a eleição do 1º turno. Então o pessoal fala que foi ela que me prejudicou. Agora Andros acho que não perdi nada, porque como vice de Anderson, ele não daria espaço para eu desempenhar um trabalho integrado para a cidade. Centralizador que é, não me daria condições para eu colaborar com a gestão. Como não deu quando assumi a Secretaria Executiva de Habitação e Saneamento”, explicou.

Questionado por esse veículo se o “erro” da agora parlamentar teria sido intencional, José Campos disse que não poderia “afirmar”. “No mínimo foi incompetência para ser presidente do DEM”, ironizou, revelando que a vereadora ficou com a fama de traidora por esse ato. “Se comenta muito na política do Jaboatão que foi (intencional)”, revela.

Sobre sua relação com a atual integrante da Casa Vidal de Negreiros, disse que “só cumprimento com educação, sem diálogo.”

Avaliação do mandato de Jacinta: “Até agora não posso ainda avaliar, mas na votação da reforma previdenciária, foi zero”, disse.

Divulgação

Sobrou para André Ferreira… Na conversa, José Carlos fez questão de salientar que será candidato a deputado federal e assim como fez anteriormente com Anderson, alfinetou seu irmão, André Ferreira.

“A cidade mais importante do estado depois da capital não tem um representante nato na Câmara Federal. O deputado federal André Ferreira, que foi eleito com os votos de Jaboatão, usa do seu mandato para distribuir recursos de emendas para outros municípios”, criticou.

Foto: Reprodução do Facebook

Nas redes sociais… José Coelho Neto (foto), funcionário concursado da Câmara, que ficou famoso no mesmo ano da “treta” entre Carlos Campos e Jacinta, após denunciar o que viria a ser em 2016 a Operação Caixa de Pandora, um esquema de arrecadação de dinheiro envolvendo 19 dos 27 parlamentares e funcionários-fantasmas do Jaboatão, segundo a Polícia Civil, entrou na polêmica.

Em sua movimentada conta no Facebook, usando trecho da matéria deste Blog, Coelho alertou os professores da rede municipal, chegando até a fazer um trocadilho com o nome da vereadora… “Agora servidores, professores, diretores, jacitam o resultado de não avaliar antes de votar. Daqui a alguns meses, os servidores esquecem e votam novamente”, escreveu.

Quem é José Carlos Campos? Morando em Jaboatão, ele já foi secretário de Controle Interno no governo de Fernando Rodovalho e secretário de Administração Regional no governo de Elias Gomes, além de ex-secretário de Habitação e Saneamento da gestão Anderson Ferreira e ex-secretário de Viação e Obras Públicas no governo Fagundes de Menezes.


12/08/2021 às 20:53 – Por Andros Silva

Compartilhe essa matéria, escolha uma rede abaixo.

Check Also

Elias Gomes conversa sobre a implantação do Compaz em Jaboatão com o secretário de Segurança Cidadã do Recife, Murilo Cavalcanti

Murilo Cavalcanti e Elias Gomes. Foto: Divulgação