Foto: Chico Bezerra/PJG

Prefeitura do Jaboatão realiza projeto-piloto com tinta inseticida que promete matar Aedes aegypti e o Anopheles

A Prefeitura do Jaboatão está testando uma tinta inseticida de tecnologia europeia que recebeu aprovação da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa). Por não ser tóxico para seres humanos e animais, o produto que faz parte do projeto do Ministério da Saúde para inclusão no Programa Nacional de Combate à Dengue, pode ser aplicado em ambiente doméstico ou de trabalho.

No município liderado por Anderson Ferreira, uma Unidade de Saúde da Família (USF) e uma escola da rede municipal receberam o item. De acordo com a assessoria de imprensa da administração pública, logo nas primeiras horas em que a tinta foi aplicada, o efeito foi constatado com a presença de insetos mortos próximos às paredes.

O material “combate vários tipos de insetos transmissores de enfermidades endêmicas, entre os quais o Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya; e o Anopheles, causador da malária”, explica em nota os jornalistas da atual gestão.

Como funciona? O inseticida é adicionado à tinta e começa a ser liberado logo após a aplicação na parede, bastando apenas uma demão.

Fase de testes… A prefeitura continuará monitorando a eficácia do produto, que promete proteção por cerca de dois anos. Caso os resultados sejam realmente expressivos, e haja redução no número de mosquitos nas áreas próximas aos equipamentos onde o produto foi aplicado, a gestão pretende expandir a ação para outros imóveis dos órgãos municipais.


25/01/2022 às 15:04 – Por Andros Silva

Compartilhe essa matéria, escolha uma rede abaixo.

Check Also

Sexto volume do livro “Quadrinhos & Educação” foi lançado em Jaboatão. A vice-governadora Luciana Santos, participou do evento

Em parceria com o doutor em Sociologia Amaro Braga, o doutor em educação, pedagogo e …