Foto: Nando Chiappetta/DP/DA Press

Pernambuco institui o Dia Estadual do Teatro

Fortalecer e incentivar a classe artística. Esse foi o objetivo da lei nº 17.782 de autoria do ex-deputado estadual professor Paulo Dutra, publicada na última terça-feira, 10 de maio. A lei institui a data 18 de maio como Dia Estadual do Teatro no Calendário Oficial de Eventos e Datas Comemorativas do Estado de Pernambuco.  “Vivemos em uma época de desmonte das políticas públicas culturais no Brasil. Precisamos nos unir, ser resistência, fortalecer e incentivar a classe cultural em nosso estado e país”, afirma o professor Paulo Dutra.

A data da celebração remete à fundação do Teatro Santa Isabel realizada em 18 de maio de 1850. Construído no contexto pós-colonial, o Santa Isabel, monumento tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, foi palco de várias expressões culturais, nacionais e internacionais, peças, concertos e até mesmo manifestações políticas, tornando-se um símbolo de resistência em Pernambuco. “O Dia Estadual do Teatro visa dar ainda mais visibilidade ao trabalho de todos os profissionais da área, reverenciar e celebrar as produções culturais, mas pretende ser, sobretudo, um dia de luta pela valorização de nossos artistas”, afirma Paulo Dutra.

O presidente da Federação de Teatro de Pernambuco, Odér Félix, recebeu a notícia com bastante comemoração. “Precisamos convergir esforços para superar o abandono a nível federal que toda a classe artística sofre nos dias atuais. Sem dúvidas essa lei fortalece o movimento de teatro no estado”, afirma Odér. O ex-deputado estadual, já conhecido por sua ampla defesa pela pauta da educação na Assembleia Legislativa, converge esforços para fortalecer as pautas culturais. “A educação e a cultura caminham juntas na formação integral de nossas juventudes. É preciso que esse segmento esteja fortalecido em todas as frentes de atuação’, afirma o professor.

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco, o professor Paulo Dutra dedicou mais de 40 anos à educação na rede estadual de ensino: foi líder estudantil, professor, gestor escolar e secretário executivo de educação. Na Assembleia Legislativa de Pernambuco, sua trajetória é marcada pela defesa da educação, pelas pautas da cultura, das mulheres e das pessoas com deficiência. 

Para o ex-deputado, a cultura está presente em toda ação humana, nas interações sociais, nas legislações que norteiam a vida das pessoas e, até mesmo, nas políticas públicas que implementamos diariamente em nosso país. Toda expressão humana compõe nosso celeiro cultural. “É preciso que as ações que valorizam a nossa cultura sejam intensificadas para que essa área seja estimulada e reconhecida como merece, em todos os espaços, desde a sua vivência em ambiente escolar até a formulação e efetivação de políticas públicas para esse importante segmento”, afirma Paulo Dutra.


12/05/2022 às 10:00 – Da assessoria para o Blog do Andros

Compartilhe essa matéria, escolha uma rede abaixo.

Check Also

Criptomoedas – entenda o que são e porque estão desvalorizando

O digital vem ganhando cada vez mais espaço e com a pandemia, passou a ser …