Foto: Marcelo Pereira

O próximo prefeito do Jaboatão precisa ‘ressuscitar’ o “Comunidade que Faz”

No auge da gestão Elias Gomes, um projeto surgiu para fazer a diferença e mudar a realidade de muita gente em Jaboatão dos Guararapes. A ideia, oriunda da cabecinha de Conceição Nascimento (foto), secretária de Regionalização à época, contemplavam ruas de até 200 metros de extensão com materiais de construção e fornecia apoio técnico da prefeitura para os moradores, que usavam o tempo livre, para fazer o calçamento de suas vias, levando qualidade de vida ao lugar.

Anderson Ferreira, talvez para acabar com qualquer boa lembrança da “Era Gomes” no município, não deu continuidade a bela proposta, que até aquele momento havia mudado a realidade de vários cenários caóticos no município, foram mais de 800 ruas pavimentadas com Intertravado, material de boa qualidade.

Bebendo na fonte do “Comunidade que Faz”, o vereador Marlus Costa lançou o “Mãos que fazem o Bem”. O programa sob a batuta do parlamentar, que se comportou como prefeito neste período, foi bom, ajudou alguns, mas além de ter pequenas proporções, ficou limitado ao seu reduto eleitoral. Surgindo apenas em meados de março, foi finalizado no mês de setembro do concorrido 2020, ano de eleição, deixando aquele gostinho de manobra eleitoreira.

A bem da verdade é que o “Comunidade que Faz”, assassinado por Anderson Ferreira, deixou órfãos muitos moradores que até hoje vivem sonhando em ver seu pedacinho de chão sem lama, digno para trafegar, seja a pé, ou de carro. O próximo prefeito do Jaboatão, seja ele quem for, precisa ressuscitar o “Comunidade que Faz”, ou dar luz a algo parecido, os munícipes merecem!

Em tempo… Alguém aí sabe informar por onde anda Conceição Nascimento?

25/05/2021 às 08:57 – Por Andros Silva

Compartilhe essa matéria, escolha uma rede abaixo.

Check Also

I Festival da Macaxeira traz o clima do São João à Praça Nossa Senhora do Rosário. Trios pé de serra animarão o evento

Imagem/Reprodução