“Não existe valorização das polícias para que possam desenvolver o seu trabalho”, afirma Miguel Coelho em mais uma crítica a Paulo

Em live ontem, o pré-candidato ao governo do nosso estado, Miguel Coelho, falou sobre a escalada da violência. Na conversa com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Rafael Cavalcanti, o ex-prefeito de Petrolina, criticou Paulo Câmara ao afirmar que “não existe valorização das polícias para que possam desenvolver o seu trabalho, porque o atual governo está preocupado em bater metas do Pacto pela Vida, independentemente das condições de trabalho que são dadas às forças de segurança.”

Investimentos em inteligência e promover a integração entre as polícias civil e militar com as guardas municipais, seria uma das soluções encontradas por Miguel. No ao vivo, o postulante ao Palácio do Campos das Princesas lembrou que sob a sua gestão, Petrolina recebeu investimentos de R$ 7,5 milhões em equipamentos, uniformes, viaturas e outros avanços para a Guarda Municipal, além de mais R$ 652 mil na aquisição de munição para o armamento dos agentes.

Rafael Cavalcanti, presidente do Sinpol, aproveitou a oportunidade e chamou a atenção para a situação das delegacias, que funcionam em prédios alugados e deteriorados “com constantes ameaças de despejo por atraso de pagamento do governo estadual”, denuncia.


20/04/2022 às 12:12 – Por Andros Silva

Compartilhe essa matéria, escolha uma rede abaixo.

Check Also

Sileno Guedes recebe apoio do MDB de Igarassu

Ontem o MDB de Igarassu aderiu a caminhada de Sileno Guedes do PSB rumo a …