Destaques!
Foto: Jonas Santos

Miguel Coelho acusou a gestão Paulo Câmara de transformar a Compesa em sinônimo de ineficiência

A Compesa, companhia duramente criticada por boa parte da população pernambucana, recebeu também umas bordoadas do pré-candidato ao Governo de Pernambuco, Miguel Coelho. Em Orobó ontem, o ex-prefeito de Petrolina, acusou a gestão Paulo Câmara de transformar a empresa em sinônimo de ineficiência.

“Aqui no Agreste mesmo, tem cidade que passa meses sem água, mas não se deixa de cobrar um mês a conta”, reclamou Coelho. O galego do União Brasil defendeu uma reestruturação da empresa que permita ampliar os investimentos em saneamento e na universalização do abastecimento de água.

Sem querer tomar partido, tenho que concordar. Não tem aspirina que chegue as dores de cabeça causadas pela Companhia Pernambucana de Saneamento. Algo precisa ser feito, o mais rápido possível. Não foi neste, que seja no próximo governo, seja Miguel, ou outro nome no poder.


11/04/2022 às 15:48 – Por Andros Silva

Compartilhe essa matéria, escolha uma rede abaixo.

Check Also

As perguntas que rodeiam a polêmica pré-candidatura de Adeildo da Igreja a deputado estadual

Recentemente, vereadores da base aliada ao prefeito Mano Medeiros, nome ligado ao grupo do pré-candidato …