João Paulo foi um dos que votaram contra o projeto. Foto: Alepe/Divulgação

Mesmo com votos contrários do coletivo Juntas e do deputado João Paulo, templos religiosos passam a ser serviços essenciais

O projeto de autoria do Pastor Cleiton Collins (PP), até encontrou resistência, mas para a alegria dos religiosos pernambucanos, os templos foram, finalmente, classificados como serviços essenciais.

O governador Paulo Câmara (PSB) sancionou ontem a lei que foi aprovada em dois turnos pela Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe) e teve 46 votos favoráveis e dois contrários.

O coletivo das Juntas (PSOL) e o deputado João Paulo (PCdoB), que se prepara para voltar a antiga sigla, o PT de Lula, votaram contra a matéria.

11/05/2021 às 12:45 – Por Andros Silva

Compartilhe essa matéria, escolha uma rede abaixo.

Check Also

Marília Arraes reforça aliança com Elias em encontro de apoio no Jaboatão nesta quinta-feira

Marília. Foto: Solidariedade / Elias. Foto: Divulgação