“Diante das incertezas do mercado e da situação jurídica que envolve a operação “Terra Nova”, o Caboprev continuará buscando a excelência da gestão e a justiça para com aqueles a quem servimos", diz o diretor-presidente do Caboprev, Albérico Rodrigues (C). Foto: Divulgação

Caboprev resiste ao prejuízo

O Caboprev, conquistou no dia 9 de junho, o Prêmio Destaque Brasil de Investimentos – Edição 2022. Na ocasião, o instituto foi um dos RPPS homenageados no 55º Congresso Nacional da Associação Brasileira de Instituições de Previdência Estaduais e Municipais (ABIPEM) e 4º Congresso Estadual da Associação Cearense dos Regimes Próprios de Previdência do Estado e dos Municípios (ACEPREM), que aconteceu entre os dias 8 e 10 de junho, em Fortaleza – CE.

Apesar do reconhecimento, a gestão da autarquia continua resistindo ao prejuízo decorrente dos investimentos “Terra Nova”, realizados na antiga gestão. “Desde o início da nossa gestão, o Caboprev trabalhou para formatar um modelo de gestão institucional que atingisse ao mesmo tempo os objetivos principais de um Regime Próprio de Previdência, assim como fosse espelho na excelência de gestão para qualquer entidade da administração pública,” destacou o diretor-presidente do Caboprev, Albérico Rodrigues.

O fato trágico, ocorrido em 2017, envolvendo os 92 milhões da previdência municipal demandou uma atenção extraordinária ao setor de investimentos do Caboprev. Na atual gestão, o acompanhamento dos investimentos foi implementado de forma dinâmica, por meio da formação de uma equipe de investimentos contendo, entre seus membros, profissionais com nível elevado de certificação de mercado (CEA e CPA-20, da Anbima) como também a qualificação e nível de aperfeiçoamento das ações dos membros do Comitê de Investimentos.

De acordo com o gestor do Instituto, a maior preocupação será sobre como lidar com a insegurança financeira e atuarial futura do Caboprev. Segundo a avaliação da consultoria atuarial do Instituto, a operação causou uma queda no superávit atuarial do Caboprev. “Concluímos que, o investimento prejudicial, realizado atráves da aplicação nos fundos Terra Nova, gerou o consumo de quase toda a totalidade da margem de segurança que o Fundo Previdenciário dispunha, sendo extremamente negativo para o equilíbrio financeiro e atuarial futuro do instituto Caboprev,” explicou o consultor atuarial do Caboprev, Luiz Cláudio Kogut.

Paralelo ao trabalho de análise atuarial, o RPPS também recebe orientação da consultoria Lema Economia & Finanças. Diante do cenário que se caminha para a perda do recurso investido nos fundos Terra Nova, o Caboprev solicitou à empresa LEMA o estudo ALM (Asset and Liability Management), que contém as melhores estratégias para a otimização da rentabilidade dos ativos, servindo como norte para que o instituto consiga honrar as obrigações futuras, visto que o objetivo do estudo é gerenciar os ativos do RPPS tendo em vista as obrigações do passivo atuarial.

Conforme apresentado no ANEXO 5 (Resumo dos Fluxos Atuariais e da População Coberta – Plano Previdenciário) da Avaliação Atuarial 2022 do CABOPREV, a partir do ano de 2040 as receitas previdenciárias serão menores que as despesas previdenciárias. Logo, o RPPS passará a depender de resgates das reservas matemáticas acumuladas para pagar aposentadorias e pensões. Ou seja, o caixa do Caboprev ficará negativo. Mais uma vez o reflexo do assalto previdenciário (ocorrido na gestão de 2017) contribuiu, junto a outros fatores de mercado, para esse resultado negativo. As últimas estratégias analisadas pela consultoria Lema incluíram o efeito negativo do prejuízo dos 92 milhões.

Sendo assim, através de várias reuniões mensais, o Comitê de Investimentos do Caboprev vem observando as recomendações da consultoria de investimentos e escutando vários atores do mercado financeiro. Desse modo, deliberando várias ações, dentre elas a aquisição de Títulos Financeiros, observado o prazo onde passivo superará o ativo.

“Diante das incertezas do mercado e da situação jurídica que envolve a operação “Terra Nova”, o Caboprev continuará buscando a excelência da gestão e a justiça para com aqueles a quem servimos, o servidor municipal ativo e aposentado do Cabo de Santo Agostinho, nosso público maior”, concluiu o gestor do Caboprev, Albérico Rodrigues.


29/06/2022 às 11:04 – Da assessoria para o Blog do Andros

Compartilhe essa matéria, escolha uma rede abaixo.

Check Also

Paulo Farias detona prefeito do Cabo, Keko do Armazém: “traição, fraqueza e covardia são as palavras que definem esse senhor”

O advogado e jornalista Paulo Farias do Monte, que é membro do Diretório Municipal do …