Arimatéia. Foto: Divulgação

Atual vice-prefeito do Cabo, Arimatéia, passou quatro anos sem dar aulas e ficou recebendo como professor?

Paulo Farias. Foto: Divulgação

O advogado e suplente de vereador pelo PSB, Paulo Farias, fez várias acusações graves ontem (02), contra o Arimatéia do PT, mas uma chamou mais a atenção.

A este Blog, o integrante do grupo político do ex-prefeito do Cabo, Lula Cabral, disse que o atual vice-prefeito da gestão Keko do Armazém, teria passado quatro anos sem dar aulas e ficou recebendo normalmente como professor.

O absurdo teria acontecido durante a gestão do então chefe do Poder Executivo Vado da Farmácia, que governou o Cabo de Santo Agostinho de 2013 a 2016. O Blog do Andros vai tentar contato com o Professor Arimatéia, para saber o que ele tem a dizer sobre o assunto.

Em tempo… No Recife, o PT e o PSB, até andam se entendendo visando a eleição do ex-presidente Lula, mas no Cabo, o bicho anda pegando entre as siglas.

Abaixo segue a íntegra das acusações deferidas por Paulo Farias, publicadas ontem (02) aqui no Blog do Andros.

“Arimatéia foi secretário de Elias Gomes, no Cabo e foi exonerado porque meteu os pés pelas mãos. Foi secretário de Lula Cabral e também saiu por falta de zelo com o erário, responde a inúmeros processos de improbidade administrativa. No governo Vado da Farmácia, Arimatéia passou quatro anos, sem dar aula e recebendo como professor e, por isso responde processo de improbidade por enriquecimento ilícito e deverá devolver quase meio milhão aos cofres públicos. Não tenho dúvidas, que a Câmara do Cabo de Santo Agostinho irá seguir a recomendação do Tribunal de Contas e julgar com imparcialidade e com justiça.”


03/03/2022 às 10:35 – Por Andros Silva

Compartilhe essa matéria, escolha uma rede abaixo.

Check Also

“A assinatura dessa ordem de serviço é a realização de um sonho”, declara Keko ao anunciar obra de requalificação no Litoral Sul

Keko do Armazém, prefeito do Cabo de Santo Agostinho, anunciou ontem (29) que vai realizar …